terça-feira, agosto 28, 2007

Um passeio no Alentejo

As rodas da bicicleta suspiram no asfalto numa conversa com o vento cuja resposta se encontra no sussuro da erva seca do campo.

O tlim-tlim das campainhas anuncia a presença e movimentos das ovelhas no olival. Um açor observa-nos enquanto procura presa mais pequena. Talvez o tal orelhudo que dançava entre as pedras um kilómetro atrás faça bom jantar?

O ritmo dos pedais acompanha a música do tilintar das campainhas com a voz líquida das mudanças. A "tica-tica" da correia na carrete continua ao passo que a melodia das ovelhas ressoa cada vez menos. O vento continua a sua conversa com as rodas.

Eu sigo a curva da estrada e o vento está agora a contrariar o meu progresso. Eu abro a minha própria conversa com o tal mas entre os dentes por motivo da perda de velocidade mesmo que esteja a pedalar com mais força. Puxo na alavanca das mudanças à procura de uma vantagem mecánica melhor e volto a marcar o ritmo. O vento é suave e de facto ajuda-me arefecer um bocado, já não me ressinto o seu toque no meu rosto.

Mais tarde, chego ao cruzamento antecipado e sou obrigado a parar enquanto verifico a minha orientação. Viro para a direita e sigo a estrada até o vento estar a bater nas costas... e ainda bem, pois só existe um "dedo" entre o sol e o horizonte e tenho ainda seis kilómetros a completar antes de chegar a casa. Mas está-se bem. Tenho o vento a favor e uma estrada direitinha com uns 20 minutos para chegar na boa.

Ahhh estou de férias.

3 comentários:

João Leal disse...

que post fantástico, Scott!

1 abraço

João leal

Ghernandes disse...

Quero conhecer esse lugar =]
Deus abençoe

Daniel disse...

Desde o final do mês de Junho que fiquei sem possibilidades sem fazer nenhum artigo. Agora visto já ter Internet (ALELUIA), posso retornar a fazer o que gosto.
Desde já agradeço todas as visitas feitas ao meu blog (Biblos) e espero que retornem periodicamente.

danielaurelio.blogspot.com